Volta Redonda produzirá fitoterápicos utilizando Guaco e Capim Limão

Volta Redonda produzirá fitoterápicos utilizando Guaco e Capim Limão

Parceiro da RedeFito Mata Atlântica Rio de Janeiro o

município de Volta Redonda foi um dos 19 beneficiados

pelo Ministério da Saúde (MS) através do edital

SCTIE/MS nº 1/2014, que apoia projetos na área

de plantas medicinais e fitoterápicos. Volta Redonda

recebeu do Ministério da Saúde o valor de R$ 460.779,40, para desenvolver um

projeto intersetorial e transversal envolvendo

a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/VR), gestora do projeto, e diversas

instituições parceiras. O projeto realizará estudo e diagnóstico do

cultivo para produção orgânica integrada em larga escala, considerando

o manejo adequado de plantio e colheita das espécies Mikania glomerata

Spreng (Guaco) e Cymbopogon citratus Stapf (Capim Limão).

Segundo a representante da SMS/VR, Fabiola Martins, para a definição

das espécies foram considerados vários fatores: o fato das espécies

serem aclimatadas na região; as áreas com histórico de cultivo e

possibilidade de desenvolvimento socioeconômico; a prevalência de

enfermidades passíveis de intervenção com o uso de drogas vegetais

e medicamentos fitoterápicos, no caso doenças do aparelho respiratório.

Em saúde mental foram relevantes os transtornos de ansiedade e a

possibilidade de diminuição das principais causas de morbidade hospitalar.

O Laboratório para a fabricação dos fitoterápicos utilizando

Guaco e Capim-limão será em área já definida em projeto

idealizado pela Fiocruz e financiado com recurso do BNDES.

A dispensação atenderá a Política Municipal de Assistência Farmacêutica,

através da Farmácia Municipal e dos dispensários existentes nas

Unidades Básicas de Saúde da Família. Os diversos atores que

atuam nas diferentes etapas do Projeto serão capacitados

sobre o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos (PMF),

com ênfase nas espécies definidas.

De acordo com Fabíola, a manutenção das parcerias

acontecerá através de articulação, interação e cooperação

entre os agentes de toda cadeia de PMF, numa rede de esforços

para a melhoria da atenção à saúde e a integralidade do cuidado,

ao fortalecimento da agricultura familiar, à geração de emprego e

renda e à inclusão social.

Curso de Fitoterapia

VI Curso Multidisciplinar de Fitoterapia -20º. CONGREFITO – 2015.


Clique aqui e garanta sua vaga no curso de fitoterapia!